Etiquetas

terça-feira, 10 de setembro de 2013

O RUÍDO E O SILÊNCIO

Há dias em que apetece ficar em silêncio. Habitualmente, quando estou em casa sozinho, ligo a TV ou coloco um CD apenas para quebrar o silêncio. Geralmente vou desenvolvo outras tarefas e mal escuto o som da TV ou do CD… Eles estão ligados apenas para evitar o silêncio (ou a sensação de solidão…?). Ontem optei por ficar em silêncio durante a maior parte do dia. Com a casa só para mim, ao contrário do que seria habitual, dei por mim a apreciar (quase me atrevia a dizer, degustar) o silêncio…
Diz-me a experiência que o silêncio pode ser intimidador. A maioria das pessoas não está preparada para o enfrentar. Senão vejamos o que acontece numa roda de amigos em que todos conversam animadamente mas de repente todos se calam… Gera-se um silêncio constrangedor e não tarda que um deles diga uma frase ou uma piada apenas no intuito de quebrar o silêncio.
É pena que as pessoas evitarem a todo o custo o silêncio. Ele é necessário para a saúde mental descansando a mente e permitindo dar mais atenção aos nossos pensamentos, sentimentos e desejos mais profundos…
No nosso dia-a-dia vivemos rodeados de vários tipos de ruído: das palavras, dos automóveis dos telemóveis, das obras, da TV ou da rádio…
Por isso mesmo, a mente reclama um pouco de silêncio para escapar a esse aturdimento gerado pelo ruído.
Assim como a tristeza é necessária para conhecer a felicidade, também o ruído é necessário para apreciar o silêncio.

Há dias assim…

1 comentário:

  1. e se se desligar a ventilação, é que ouves silêncio!!!


    Olga

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...