Etiquetas

sábado, 10 de novembro de 2012

A RAPARIGA QUE SONHAVA COM UMA LATA DE GASOLINA...

Ontem à noite, cheguei à página 301 deste livro de Stieg Larsson que é precisamente a metade das 602 páginas de boa leitura que tem este livro. Confesso que me custou “despegar” da leitura porque agora o enredo começa a tornar-se cada vez mais expectante e nos sentimos mais ansiosos por descobrir a verdade… Mas como a mulher queria dormir lá fechei o livro e mais uma vez li a frase da heroína – Lisbeth Salander - que se encontra na capa:

Não há inocentes.
Há apenas diferentes graus de responsabilidade”

Não sei bem a razão que me fez recordar toda a polémica em volta das declarações de Isabel Jonet. Quando ela diz que vivemos todos acima das nossas possibilidades, por muito que nos custe, teremos que admitir que a senhora tem alguma razão. Todos os dias constato isso ao pequeno almoço no café (eu tomo o meu em casa), ao almoço no shopping onde cada um come a sua pratada com 2 bifes e imenso arroz e batas… eu racho o prato com a filha ou a minha mulher e ficámos bem. E tanta indignação quando a senhora diz que não podemos comer bife todos os dias!!! Será que não entenderam que ela falou em sentido lato?!
Nunca esta frase teve mais sentido do que agora em plena crise. Todos somos um pouco responsáveis pelo estado em que se encontra o país. “Não há inocentes. Há apenas diferentes graus de responsabilidade.” E onde param agora os maiores responsáveis???

1 comentário:

  1. Certamente que não estão a almoçar no shopping!

    Beijinhos

    Olga

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...