Etiquetas

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

BODAS DE AVENTURINA

Celebramos hoje 37 anos de casados, bodas de aventurina. Confesso que não sabia. Calculava que aventurina fosse uma pedra preciosa ou semipreciosa mas não fazia a mínima ideia da cor ou textura. Cá em casa não sou eu o entendido em Geologia por isso é admissível e desculpável a minha ignorância.
Através da minha pesquisa na NET, fiquei a saber que a aventurina não é mais que uma variedade de quartzo verde com inclusões de fuchsita ou de hematita. A aventurina favorece a recuperação e a resistência imunológica. É a pedra da cura. A presença de dióxido de silício na composição da aventurina confere-lhe uma acção rejuvenescedora. Não se admirem por isso se depois deste aniversário nos encontrarem com um aspecto muito mais jovem… A culpa será da aventurina.
Mas o mais importante é que também aprendi que a palavra “boda” deriva do latim Votum, o que significa promessa. Comemorar as bodas de casamento não é mais do que renovar, em cada ano, a “promessa” da tolerância, do perdão, da compreensão e do respeito mútuo, sem os quais não é possível construir uma duradoura vida a dois.

1 comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...